O nosso website utiliza cookies para lhe identificar e aprimorar a sua experiência de navegação.
Alguns cookies são necessários, outros são utilitários, analíticos ou de marketing. Ao continuar navegando, você concorda com os termos da nossa Política de Cookies.

Página inicial Qualidade de Vida SOS Verão

SOS Verão

No verão, não é somente a temperatura que sobe. Junto com ela, aumentam os riscos de problemas intestinais causados geralmente pela falta de cuidado com a alimentação e de queimaduras solares, por se achar que os raios do sol não são tão nocivos quanto dizem.

Cuidado com a alimentação!

Apesar de uma saladinha ser sempre bem-vinda no calor, todo cuidado é pouco ao se comer alimentos crus fora de casa, como:

Verduras

Verduras

Conserva

Conserva

Ovos

Ovos

Presunto

Presunto

Queijo

Queijo e produtos derivados do leite

Na praia, em especial, deve-se estar atento para a higiene com que são preparados peixes e mariscos, tradicionais transmissores de infecções intestinais.

Bactérias, vírus ou parasitas que estejam presentes na água ou em alimentos contaminados muitas vezes conseguem vencer as barreiras de defesa do corpo e atacam as células do intestino. Dependendo do tipo de invasor, as células podem ser destruídas, invadidas ou estimuladas a eliminar uma grande quantidade de líquido no intestino, impedindo assim a digestão dos alimentos e aumentando muito o volume das fezes. Em casos mais graves, como nas disenterias, pode haver eliminação de sangue, por isso o médico deve ser procurado imediatamente.

As famosas viroses, tão mencionadas pelos doutores de prontos-socorros, nada mais são do que infecções intestinais causadas por vírus, principalmente pelo rotavírus e pelo norovírus. Uma vez no intestino, esses vírus invadem as células e causam diarréia, vômitos e, muitas vezes, febre. A transmissão dessas viroses é feita pelo contato entre as pessoas, por meio das mãos contaminadas e gotículas de saliva.

SOS Verão - Neo Química SOS Verão - Neo Química

Cuidado com o sol!

Os raios lançados pelo Sol, principalmente os do tipo ultravioleta A (UVA), penetram a fundo nas camadas da pele e contribuem muito para o seu envelhecimento, com redução da elasticidade e de suas barreiras naturais de defesa. Essa perda da capacidade de defesa aumenta muito o risco de infecções, como dermatites e micoses.

No calor, como a oleosidade da pele tende a aumentar, pessoas com a pele naturalmente mais oleosa costumam sofrer com a dermatite seborréia, uma situação em que a pele coça, fica avermelhada e descama com maior intensidade. Outro tipo de problema que aumenta com o calor e adora invadir as praias é a micose de pele, causada por fungos, que costuma atingir principalmente a virilha, os pés, as unhas e o couro cabeludo. Nesses casos, a coceira e a ardência incomodam muito e deve-se procurar um medico rapidamente para que se inicie um tratamento o quanto antes.

Fonte: Dr. Marcello Pedreira CRM 65377
Editora Veritas Comunicação Médica